Polícia Ambiental flagra desmatamentos na região

Vários flagrantes de crimes ambienteis foram registrados pela Polícia Ambiental no Sudoeste do Estado durante essa semana. Na quinta-feira (21) em Manfrinópolis, na comunidade de Linha Petranski, foi constatada uma área de desmatamento em uma área de regeneração.

O responsável não possuía licença ambiental e foi encaminhado à Delegacia de Francisco Beltrão. O crime também foi comunicado ao IAP (Instituto Ambiental do Paraná) que vai adotar as medidas administrativas.

Ainda em Manfrinópolis, na comunidade de Linha Santa Terezinha, foi flagrada em uma fazenda o desmate de uma área de mata nativa. Também no local foi localizada uma escavadeira hidráulica.

O dono da propriedade não tinha licença para o corte das árvores. Ele não estava no local e o caseiro da fazenda foi encaminhado à 19ª SDP de Francisco Beltrão. A máquina foi apreendida, além de ter sido comunicado o IAP para as medidas administrativas.

Em Francisco Beltrão, nesta sexta-feira (22), na comunidade de Linha São Marcos, policiais ambientais encontraram um depósito de carvão, cujo proprietário não possuía licença para exercer a atividade. Foram apreendidos 50 sacos de carvão.

O responsável foi autuado em um termo circunstanciado e ficou como fiel depositário do carvão até decisão judicial. Também foi comunicado o IAP para os procedimentos administrativos.

Outra ação de fiscalização que constatou crime ambiental foi em São Jorge do Oeste. Numa fazenda foi verificado o desmate de 3,7 hectares de mata nativa e também constatado o dreno de um córrego. O dono da fazenda foi encaminhado à 5ª SDP de Pato Branco para autuação em flagrante pelo crime ambiental. Também foi oficiado o IAP para os procedimentos administrativos.

REPÓRTER ALENCAR
© Copyright 2019, Ludegério Alencar Pereira Eireli.
CNPJ: 32.612.586/0001-31
/ Agências de notícias, propaganda e MKT. Empresa Individual de Responsabilidade Limitada. Todos os direitos reservados.