Pato Branco volta ao modelo remoto de ensino

Ao completar duas semanas da retomada das de forma híbrida e escalonada, a Secretaria de Educação de Pato Branco, anunciou na sexta-feira (21), pelo retorno ao sistema de ensino remoto, nas 57 escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis), que integram a Rede Municipal de Ensino. Desta forma, a partida da segunda-feira (24), a formação dos estudantes volta a ser realizada aos mesmos moldes do que vinha sendo desenvolvido antes da retomada de sala de aula em 10 de maio. Segundo a secretária de Educação, Simone dos Santos Painim, tal medida é fruto do “aumento de pessoas positivadas no município e alguns casos pontuais nas escolas.”

Simone afirma que o retorno ao modelo remoto é “para que a segurança de funcionários e alunos”. Ela também destacou que os gestores de cada escola, vão orientar os pais quanto a entrega dos materiais. A secretária destacou ainda que, “mesmo sabendo da importância da aprendizagem, neste momento devemos priorizar a saúde.” Quando da retomada das aulas com alunos em sala de aula, a secretária de afirmou que a adesão dos pais naquela ocasião era de 40% dos alunos que integram a rede municipal.

Cenário atual

A volta ao sistema remoto de ensino na Rede Municipal, é justificada pelo Município como um reflexo do atual cenário da pandemia da covid-19.

O alerta de que ações mais restritivas poderiam ser adotadas foi dado na reunião semanal do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 em Pato Branco, ainda na quinta-feira (20), quando foram apresentados dados de 1.022 casos confirmados entre os dias 6 e 19 de maio, o equivalente a uma média de 73 novos casos por dia.

Na ocasião também foi apontado que na quarta-feira (19), o índice de transmissão da covid-19 em Pato Branco estava em 0,34, enquanto que no Brasil o indicativo era de 0,91 e no Paraná 0,77.

Pelo discurso da secretária de Educação, outro fator que foi levado em conta para a volta dos alunos ao sistema remoto, é o número de contaminação entre crianças, mesmo não havendo um dado específico de onde e como ocorreram as infecções.

Segundo os dados dos boletins diários do coronavírus, divulgados pelo Município, de 1º de maio, até esta sexta-feira, foram confirmados 87 casos em crianças e 158 em adolescentes.

Vale ressaltar, que os dados são gerais, e que não representa que o universo de infectados estejam todos ligados à Rede Municipal de Ensino.

Medidas

Frente o momento epidemiológico não apenas o sistema educacional municipal passa por novos ajustes.

Ainda na quinta-feira (20), o Município editou o decreto nº 8.917 que segue determinações estabelecidas pelo governo do Estado na segunda-feira (17), e que restringe a circulação de pessoas e de venda e consumo de bebida alcoólica em espaços de uso público ou coletivo é estendida em uma hora. O toque de recolher e lei seca passam a vigorar das 22h até às 5h do dia seguinte.

Ainda, todo tipo de comércio e de atividades não essenciais também deixam de funcionar aos domingos. Essa regra se aplica a restaurantes, academias, comércio em geral e supermercados. Aos domingos e fora desses horários, durante a semana, só será permitido o atendimento na modalidade delivery. O novo documento local, tem vigência de tempo indeterminado.

REPÓRTER ALENCAR
© Copyright 2019, Ludegério Alencar Pereira Eireli.
CNPJ: 32.612.586/0001-31
/ Agências de notícias, propaganda e MKT. Empresa Individual de Responsabilidade Limitada. Todos os direitos reservados.