Jovem de 16 anos morre vítima da Covid-19 no interior do Paraná: ‘Era cheia de sonhos’, diz mãe

Uma jovem de 16 anos morreu vítima da Covid-19 em Marilândia do Sul, no norte do Paraná, na segunda-feira (7). Giovana Campiotto testou positivo para a doença em novembro e teve uma piora rápida no estado de saúde, segundo a família.

A mãe de Giovana, Terezinha Campioto, contou que a filha já tinha passado pelo período de isolamento, mas continuava em tratamento por causa das sequelas deixadas pela doença.

Terezinha disse que toda a família testou positivo para a Covid-19. Após o diagnóstico, Giovana chegou a procurar atendimento médico algumas vezes, mas não precisou ficar internada.

Na noite de segunda-feira, enquanto estava em casa, a jovem começou a passar mal. Segundo a família, Giovana foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas morreu momentos depois.

O corpo de Giovana foi sepultado nesta terça-feira (8). Amigos e familiares fizeram homenagens para a jovem em redes sociais.

Sonhos

Aos 16 anos, Giovana estava no segundo ano do Ensino Médio e matriculada em um colégio de Apucarana, na região norte. A mãe da jovem conta que a adolescente tinha o sonho de cursar Direito e se tornar policial federal.

  • “Era o sonho dela tentar essa carreira. Desde muito criança, era o foco da vida dela. Ela era estudiosa, cheia de sonhos. Era uma neta exemplar, amada por toda a família. Era incrível”, disse.

Terezinha contou ainda que a filha era saudável, tendo apenas um problema de nascença no fígado. No entanto, a mãe acredita que esse problema não influenciou no agravamento da Covid-19.

  • “Eu tenho na família pessoas idosas, com doença pulmonar, que passaram pela doença. Ela era a bebê da turma, que não teria problema pela lógica. Família é o que a gente mais ama, e o que a gente pode fazer é se cuidar para não passar por essa dor infinita.”

De acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde, Marilândia do Sul tem 144 casos confirmados e duas mortes provocadas pela Covid-19. O balanço ainda não computou a morte de Giovana.

Em todo o estado, a secretaria registra 306.034 diagnósticos e 6.481 óbitos desde o início da pandemia.

Com informações do G1

REPÓRTER ALENCAR
© Copyright 2019, Ludegério Alencar Pereira Eireli.
CNPJ: 32.612.586/0001-31
/ Agências de notícias, propaganda e MKT. Empresa Individual de Responsabilidade Limitada. Todos os direitos reservados.