Ex-prefeito de Palmas é condenado à suspensão dos direitos políticos e multa por ato de improbidade: Defesa irá recorrer da decisão

O Ministério Público do Paraná, a partir de ação ajuizada pela Promotoria de Justiça da comarca de Palmas/PR obteve a condenação de um ex-prefeito da cidade (gestão 2013-2016) por ato de improbidade administrativa. Ao final do mandato, o então gestor teria encaminhado para a Câmara Municipal projeto de lei para que uma escola na área rural da cidade recebesse o nome de seu irmão, falecido em janeiro de 1988. Ele teve os direitos políticos suspensos por quatro anos e deve pagar multa civil.

O MPPR sustentou que, por mera motivação pessoal, o ex-prefeito agiu contra os princípios da administração pública, notadamente da impessoalidade, da legalidade e da moralidade, e ainda foi contra legislação municipal. Como resume na ação, “agiu em desconformidade com as disposições legais e deixou de apresentar justificativa plausível a demonstrar que atuou em razão do interesse público, em evidente violação aos princípios republicano e da legalidade.”

A multa imposta ao ex-gestor pelo Juízo da Vara da Fazenda de Palmas foi fixada em duas vezes o valor da remuneração que ele recebia na época dos fatos, com correção monetária, além do pagamento das custas processuais. O MPPR foi notificado da sentença nesta semana. Cabe recurso.

Em contato com o advogado do ex-prefeito citado nesta matéria encaminha pela assessoria do MPPR, o mesmo relatou que se pronunciará ainda está semana a respeito do assunto, mas adiantou a nossa reportagem que apresentará recurso e confia na mudança da sentença.

REPÓRTER ALENCAR
© Copyright 2019, Ludegério Alencar Pereira Eireli.
CNPJ: 32.612.586/0001-31
/ Agências de notícias, propaganda e MKT. Empresa Individual de Responsabilidade Limitada. Todos os direitos reservados.